Pular para o conteúdo

VISITA AO OCEANO PACÍFICO

  • por

Mensagem canalizada por Yara Claussen

Brasília, 10.11.2013

Companheiros Voluntários do Grupo Buscadores da Verdade, esse fato que relatarei ocorreu no domingo, dia 10 de novembro de 2013.

             Fui, mentalmente, convocada a sair do corpo em missão urgente com os Amados Mestres Serapis Bey, Daskalos e João Cabú. Preparei-me para entrar em conexão com eles. 

             Meditando senti que revestiram meu corpo físico com alguma “roupagem especial” e me vi, em meu corpo espiritual, no interior de uma pequena nave blindada (me disseram que poderíamos seguir sem a nave, mas iríamos a um local muito contaminado e isto poderia colocar em risco meu corpo físico).

            Seguimos rumo ao interior do Oceano Pacífico. Adentramos uma região abismal, escura, onde víamos apenas a luz dos seres que lá viviam. Avistamos uma gigantesca bolha de luz cercada por uma bem tecida malha magnética de proteção, que vibrava nas cores ouro/prata. Um portal foi aberto. Deixamos a nave e percorremos um longo caminho, observando tudo que nos cercava.

             É uma cidade muito bonita, com uma luz natural, suave e agradável. Crianças, jovens e adultos, circulando entre belos jardins e edificações, nos olhavam assustados e surpresos.

            Notamos muitos casais de animais marinhos em uma espécie de aquário gigante. Seguimos para um local belo e imponente – parecido com um templo romano. Entramos e fomos conduzidos a um grande salão onde vários seres (meio sereias), homens e mulheres, nos aguardavam.

            Ao apresentar o grupo, Serapis Bey esclareceu que eu era representante da humanidade de superfície, e que estava encarnada. Nos sentamos no centro daquela assembleia. Sem demora, numa tela gigante, nossos anfitriões começaram a nos mostrar cenas dantescas. Assombrados vimos:

– Uma língua negra que a Usina Atômica de Fukushima, no Japão, expelia direto no Oceano Pacífico, diariamente;

– Que milhares de seres, algas, plantas marinhas estavam contaminadas e sofrendo deformações por conta da radiação;

–  Uma baleia com feridas na pele levando seu bebê deformado no ventre;

– Que o aquário que eles criaram no interior de seu mundo era uma “arca de Noé” para preservar espécies do Oceano Pacífico.

– Que a malha avistada por nós, distante um km do “seu mundo”, era uma proteção e, ao mesmo tempo, uma prisão na qual eles estavam circunscritos. Só saiam daquela bolha em naves, que precisavam receber blindagem especial levada até eles pela Grande Fraternidade Branca;

– Que fizeram blindagens (algo como nossas barragens) nas divisas do Oceano Pacífico com o Atlântico e o Índico – embora este já estivesse também contaminado;

– Que havia uma civilização originária de Sírios vivendo no Oceano Atlântico. (Obs.: nossos anfitriões são de um sistema planetário ainda desconhecido por nós). Nos informaram que os dois povos se comunicavam fisicamente utilizando a telepatia e circuitos internos de comunicação.

Foram muitas cenas, muitos filmes assistimos naquele salão submarino.

           O grande Senhor, dirigente daquela nação, nos disse, mui amorosamente, que seu povo chegou à Terra antes de nós humanos. O objetivo era habitar o Oceano Pacífico, trazer vida, prosperidade, abundância e meio de sobrevivência aos seres que viriam para o planeta e que habitariam os continentes banhados por aquele oceano. Que eles tinham contato direto e constante com todo o reino aquático, com algumas civilizações intra-terrenas, com a Grande Fraternidade Branca e com o Colegiado de Magos de Luz, entre outros. No entanto, há alguns bons anos já não mantinham contato com as raças que habitavam a superfície do planeta. Deixaram de interagir porque nos mostramos ambiciosos, gananciosos e maldosos. Contaminamos, matamos os seres marinhos, desprezamos os reinos aquáticos. Estes fatos nos distanciaram do “seu mundo” e puseram fim à convivência.

           Dito isso, o senhor daquele povo explicou por que fui levada àquele mundo intraoceânico. 

         “Em primeiro lugar para tomar conhecimento dos fatos que mostramos na tela. Para saber que a situação é insustentável, que somos prisioneiros dentro do nosso próprio mundo – só podemos trafegar até a barreira eletromagnética que viu quando chegou aqui. Antes percorríamos livremente todos os oceanos, hoje o máximo que dispomos é o limite de nossa bolha natural – 1km.

         Não fosse a ajuda que temos recebido, iniciada há pouco menos de seis meses, a todo nosso povo só restariam duas opções: ou sair da bolha e buscar alimento contaminado no seio do oceano, ou esperar a morte por inanição. As duas opções nos levariam à extinção;

            Depois de muito nos reunirmos com os Conselhos que fazem parte da Confederação Intergaláctica, com intraterrenos, com a Grande Fraternidade Branca, entre outros, conseguimos chegar a algumas possíveis soluções que podem nos afetar e a vocês humanos de superfície.               

           O que faremos para proteger nosso povo e os oceanos:

  • Primeiramente criamos barreiras utilizando grandes extensões de malha magnética nas divisas dos Oceanos. Elas impedirão a contaminação dos outros Oceanos e também o nosso acesso a eles;
  • Engenheiros cósmicos e cientistas que trabalham nas Grandes Fraternidades que dirigem e conduzem o progresso e a evolução da Terra desenvolveram a partir da energia atômica universal, limpa, pura, uma bomba antiatômica que será usada na Usina de Fukushima, no Japão, na próxima semana. Esta bomba criará uma barreira potentíssima de material atômico universal, algo como um paredão que isolará a Usina impedindo a saída da água contaminada que vem sendo despejada no Pacífico diariamente. Suas partículas irão engolir toda a energia e resíduo atômico contaminado – absorvendo e transmutando em energia pura. É como um grande filtro – nunca foi testado na Terra antes.  Os responsáveis por esta “arma branca” não conhecem a fundo o que a barreira poderá causar aos homens da superfície que vivem nas proximidades.

           Que você e os outros humanos* da superfície que foram trazidos aqui possam ALERTAR os homens que governam as Nações e as populações em geral quanto aos devastadores efeitos e o alto preço que NÓS e VOCÊS estamos pagando por usarem a Energia Atômica de forma irresponsável.

*Segundo Serapis Bey, canalizadores de todo mundo têm visitado aquele reino para ver o que eu vi e vivi, e relatar a seus povos.

              As nações do mundo que possuem usinas nucleares DEVEM INICIAR URGENTEMENTE A DESATIVAÇÃO NOS PRÓXIMOS TRÊS MESES! 

            Nós e os responsáveis pelo Governo do planeta e da Galáxia usaremos tecnologia desenvolvida para desligar os geradores, fazendo com que todas as Usinas Nucleares se tornem inativas.

            Isto poderá causar caos a algumas cidades, mas será feito, e todos vão ficar absolutamente perplexos com o resultado desta intervenção, que tem por objetivo preservar as raças que vivem e sobrevivem no Planeta Terra.

            O caos, a fome, doenças, dor e sofrimento, a inconsequência de alguns no uso irresponsável da Energia Atômica já é uma realidade para nós do mundo marinho e para muitos humanos que vivem nas costas continentais banhadas pelo Oceano Pacífico. A abundante fonte de alimentos e riquezas deste imenso Oceano agora adoece e mata quem consome seus frutos.

             Desaconselhamos que se alimentem de frutos do mar que tenham origem no Pacífico. Isto é devastador para todos nós.

              Estamos trabalhando de forma árdua para desenvolver mecanismos de higienização para neutralizar os efeitos que a grande contaminação atômica causou, e assim nos salvar e a milhares de espécies marinhas. E, por mais peculiar que isto possa parecer, estaremos salvando muitos de vocês humanos de superfície de doenças e da fome.

             O ALERTA está dado!

             Pedimos que orem, meditem muito, enviem amor, pensamentos bons e construtivos para nosso lar, o Oceano Pacífico, e para toda vida que ele abriga.

            A oração é de fato e verdade uma grandiosa energia construtiva e transformadora. ”

Esta mensagem da qual me fiz canal é de cunho real para mim que a vivi.

A notícia que traz não é novidade para nós humanos de superfície, a não ser pelo fato incontestável de que existem no fundo dos oceanos mundos e civilizações organizadas de Seres Aquáticos, com desenvolvimento tecnológico, moral, emocional e intelectual superiores às nossas sociedades.

Peço que sintam em suas almas tudo o que foi dito nesta mensagem.  E, mesmo que não reflita para você a verdade, rogamos que orem, meditem muito todos os dias.

A oração é um poderoso mecanismo gerador de amor, luz e progresso.

 Com amor,

Yara Claussen

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.